segunda-feira, 2 de março de 2009

Apto em uso !!!!

Oi meninas , como havia dito , ficarei esta semana aqui em Curitiba com a Má ... Hoje , foi o primeiro dia de aula dela , estou na expectativa da volta para saber como foi ... Só posso disser a vcs , que se eu pudesse mudaria pra cá com ela ... , ainda não consigo imaginar como vou ter coragem de ir embora e deixá-la aqui sozinha ..., só pra terem uma idéia , estou escrevendo isso e limpando as lágrimas que não param de cair ..., só por Deus mesmo ... Eu sei que vai ser bom pra ela , etc etc ... , mais na prática é tão diferente ..., tá difícil viu !!!
Ontem , fiz essas fotos enquanto ela estava distraída , é o cantinho do computador sendo usado pela dona da house , rs ...













Queridas , desculpe a tristeza , espero que essa dor passe logo ...
Bjuss em cada uma *

59 comentários:

Nilcea disse...

Oi..Meu nome é Nilcéa(mas me chamam de Nil..)Já faz alguns meses que acompanho seu blog,que descobri por acaso.Daí p/ conhecer as outras meninas foi um pulo.Sou meio tímida,por isso nunca postei um comentário,mas confesso que o vício de "conviver c/ vcs",tem me feito um bem enorme.Hoje porém,ao ler seu post(é assim que se diz?),meu coração doeu e tomei coragem..como mãe que tb sou ,entendo perfeitamente sua dor.Ver um filho crescer e ter que enfrentar o mundo longe de nosso aconchego e proteção é muuuiiito sofrido.Mas infelizmente é necessário,e pior,inevitável..Mas,se vc confia no Deus vivo,que operou o milagre da vida através de vc,confie nEle,e descanse.Com certeza,sua filha estará protegida pelo Único que pode amar nossos filhos mais profundamente do que nós mães.Um beijo pra vc..e por favor,ñ chore..Nil

Claudia disse...

Vivi, imagino o quanto deve ser difícil voltar pra casa deixando sua filha aí, mas não há nada a se fazer não é? Então, vamos torcer pra que dê tudo certo, que ela se adpte e vc também. E não me canso de repetir: o apartamento tá lindo!

beijos

Wlady disse...

Oi Viviany! Nossa, até meus olhos encheram de lágrima! fico pensando na minha filha, que já tem 16 anos! Ai,ai,ai, não vai ser fácil!
O apto ficou lindo, com o recheio então, sua filha, mais lindo ainda!
Coragem para vcs! Parabéns pela vitória!
bj e ótima semana (aproveita para curtir bastante sua filhota)!

Pri... disse...

O importante é que ao sair da sua casa, do seu convívio, mesmo assim ela estará se sentindo em casa e aconchegada pelo carinho com que vc preparou o ap pra ela. Está presente no primeiro dia e em breve terá que deixá-la voar. Assusta, mas faz parte da vida. O importante é q vc esteve presente em todo o processo e continuará sendo o porto seguro dela. :-) Vai passar... Fique bem. E parabéns, pq as fotos ficaram lindas, sensíveis. E a decoração está uma graça!

ALESANDRA disse...

Vivi acompanho seu blog há algum tempo e ADORO suas idéias, sou Designer de Interiores e fico encantada com a sua criatividade,PARABÉNS!Sinto muito por vc estar "deixando" sua filha, mas se vai ser bom para ela...Enfim gostaria de dizer que moro em Curitiba e que se vc ou ela precisarem de alguma coisa, não exitê em falar,vou sempre passar aqui para deixar um oi, pois ainda não tenho blog.
Bjos
Alesandra
(alessandrafernandes_700@hotmail.com)

Sara disse...

Viviany, qdo eu tive que deixar minha família aqui em Itabira e me mudar para uma cidade grande para estudar, fui com um misto de emoções. Medo, expectativa, alegria, orgulho... Foi difícil no início, deixar o conforto da família não é fácil. Foi maravilhoso pra mim, cresci, sou o que sou hoje porque vivi esta experiência e não me arrependo. Sua filha vai se transformar pra melhor você vai ver.
Um abraço.

Cloé disse...

Vivi! Eu sei o que é isto ! Passei pela mesma situação com meu guri , meu filho ,isto dói é como cortar novamente o cordão umibilical ! Eles também sentem ....mas amadurecem muito. Hoje depois de 4 anos que ele iniciou a universidade ,quando chega a hora dele retornar meu coração aperta ,mas nao demosntro e dou aquela força .O tempo passa , e rápido e isto é que não percebemos que os nossos bebes cresceram, ligo TODOS os dias . Tenha força , é mais uma eatapa d vida. Abraços

fátima disse...

fique tranquila. se vc soube educa-la p/ viver a vida dela, p/ voar sozinha, p/ ser adulta (tenho certeza que sim), ela vai tirar de letra essa distancia, e vc vai se surpreender com a mulher que vai receber em sua casa a cada final de semana. vc precisa se desligar dela (não esquecer), acreditar que ela consegue se virar, que ela pode sair da sua asa e ser uma pessoa grande. evite, na medida do possível, aqueles milhões de telefonemas que eu sei que vc. vai ficar com vontade de fazer só entre o café da manhã e o almoço, e os outros entre o almoço e o jantar, e entre o jantar e o sono...
deixe-a viver, e deixe-a, principalmente, bater a cabeça um pouquinho, procurando um encanador, um supermercado que venda mais barato, um lugar que venda aquela lâmpada que queimou. deixe-a consertar (ou tentar), sozinha, o pé da mesa que ficou bambo, ou pregar o botão da blusa que caiu.
ela vai estar numa cidade diferente, conhecendo um monte de gente, vivendo coisas diferentes, num ritmo de estudo diferente e, às vezes, nem vai se lembrar de vc, e isso é absolutamente normal. é o começo da vida adulta, né?

eu tenho duas filhas, e ambas saíram de casa p/ estudar - já faz bastaaante tempo. portanto, sei bem do que falo.

boa sorte p/ ela e p/ vc!

bj

BRUXINHA disse...

Viviany, sinto a dor que vc tá sentindo no peito. Minhas filhas não sairam da cidade pra estudar , uma já tá fazendo a monografia da Pós e a outra faz duas faculdades mas aqui mesmo. Se já sinto a dor que vc tá sentindo quando ela sai a noite de carro sozinha pra estudar ou se divertir, fico sem dormir , faço ela ficar ligando quando chega no lugar , quando vai sair de lá , enfim controlo, mas não por falta de confiança, mas pq tenho medo da violencia mesmo. As vezes fico até chorando igual tá vc ai agora e só me tranquilizo quando ela liga dizendo que chegou, ai espero a volta pra casa que é outra tortura. Já foi mais forte e mais intenso isso de dar dor , angustia no peito, mas aos poucos vc vai ver que vai conseguir ficar mais tranquila e pra ela isso vai ser muito bom, pq vai amadurecer , virar mulher, crescer como pessoa independente.
Dolorido é , e vai ser por um tempo mais forte , depois ameniza, creia em mim, passar totalmente nunca , pois só uma mae sabe a dor que sente ao se distanciar do filho.
Saiba que pode contar com as amigas e desabafar sempre que precisar.
Não te conheço , mas vc desde a primeira vez que visitei seu blog me passa uma coisa muito boa, gostaria de ser sua amiga, acho que iamos nos dar bem. Bjs e fica com Deus .

Chris disse...

Oi Vivi querida! Poxa, eu imagino viu como deve ser essa grande mudanca no coracao de uma mae, e nessas horas que vcs maes deve perceber como o s filhos crescem, e nao param de cerscer...
Eu daqui tenho saudades gigantes da minha familia. A melhor coisa do mundo e pai e mae. Nao tem como!
Mas logo, logo voces vao se adaptar a nova rotina. E essa epoca tbm passa rapidinho! =]

Fiquem com Deus e umgrande beijo no coracao!

diablo verde disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zah disse...

Oi Vivi!! É liiiiiindo tudo isso. Vc preparou a casinha da sua filha, agora tá com o coração apertado pq vai ter de ir, gente, vc é um doce de criatura!!!! É o q já comentaram, pode ter certeza de sua filha vai sentir mto a sua falta, mas vai se sentir tb mto aconchegada nesse apartamento ma-ra-vi-lho-so que vc preparou com tanto carinho (e com suas próprias mãos!!) pra ela. Isso é o mais importante.
No meu caso a coisa foi bem diferente. Qdo eu saí de casa, minha mãe sequer ligava pra saber como eu estava. E moramos algum tempo na mesma cidade. Ela vinha visitar a minha irmã e nem passava aqui. É claro, adoeci, estou em tratamento até hj, mas já entendi q minha mãe não é convencional. Hj eu continuo sozinha, mas terminei minha faculdade com mérito, consegui um trabalho, e aos poucos vou me virando :D
E pense, se sua filha precisar de qualquer coisa, ela sabe q pode sempre te ligar, a qquer hora, de qquer lugar, isso não tem preço não!!
Um bjo mto graaaaaande pra vcs duas, e essa nova fase dela (e sua tb!!) vai ser linda e cheia de boas recordações!!!!

Priscila disse...

Olá Viviany eu não sei ao certo o que vc está sentindo, mas minha mãe sabe, pois quando fui fazer faculdade tbm me mudei da minha cidade e fui dividir um ap com amigas, eu sei explicar a dor que eu senti e a dificuldade que foi de ficar sem o carinho da mamãe, da comidinha, do remedinho quando está dodói,rsrs mas é assim mesmo,cresci muito criei mais responsabilidade, aliás tive que me virar, hj já voltei pra terrinha e me casei, agora é minha irmã que foi estudar fora e minha mãe está passando por tudo outra vez... Bjs.. Fique bem!!!

Janice disse...

Viviany,
fico aqui com meu coração apertado, só de pensar que em breve, talvez viverei a mesma situação que você.
Tenha fé e pense, sempre, que é para o bem dela.
E que nossos filhos tem de viver a própria vida, assim como nós tivemos de sair de casa e viver a nossa.
Fique com Deus, querida amiga.
Beijo :)

Sandra disse...

Ai Viviany, eu sei bem o que você está sentindo...Quando o meu filho foi estudar fora, eu arrumei tudinho, mas na hora que eu coloquei as roupas dele no guarda-roupa, as coisas todas, cada uma no seu lugar, aí é que a ficha caiu! A gente chora pra sair, sente falta, chora nas primeiras despedidas, mas depois se acostuma, principalmente quando começa a ver o resultado, o crescimento e como eles amadurecem morando longe de casa.
Beijos

Isabel Cristina disse...

OI Viviany, ficou tão linda a decoração deste apartamento, e com sua filha aí, ficou mais lindo ainda. Veja só Vivi, minha filhinha só tem 02 aninhos e já sinti algo parecido com o que vc sente agora, quando ela começou a falar, a andar, quando largou as fraldas, quando mostra o que quer... não sei se pode se comparar com o seu sentimento, pois minha filha ainda está " colada" em mim, e sua filha já ensaia vôos mais ousados, mas coragem! Sua filha é linda e madura e com certeza vai saber muito bem se cuidar. Você está fazendo muito bem seu papel, cuidando dela, estando por perto, não sofra tanto (se for possível, né?) Beijos

ruby disse...

Viviany querida, já li todos os comentários acima, e só posso reforçar o que cada uma disse. Vai dar tudo certo viu? Fica com Deus. Bjos e ótima semana.

Anônimo disse...

estou vendo sua dificultade de soltar do filha mas como dizem criamos filhos para o mundo eu li e ja fico pensando no meu filho e olha que ele so tem 2 anos hehe.Aproveita que vc estar e mostra o resto do apartamento q estou curiosa pra ver ,bjs e boa semana.

Eliana disse...

Oi cunhada, fiz como a Ruby ,já li tudo e tambem já to chorando. Sei que é dolorido, principalmente pq. nós trazemos eles debaixo de nossas asas o tempo todo, já disse a mesma coisa hoje para uma amiga que deixou o filho em Campinas para estudar tambem.
Mais quando engravidamos ninguem avisou que iamos ter que deixa-los voar,e nem nos avisou que sofreriamos tanto. Só disseram que nós iamos amar. Sei que é dificil e que você tá sofrendo pra burro, mais não se esqueça que é uma filha carinhosa e amorosa que nunca vai esqueçer o que você e o Pai fazem por ela. Vamos Cunhada não deixa ela te ver chorar, vai lá sacode essa poeira, dá um grande abraço na Ma e diga um Eu Te Amo de boca bem cheia pra ela.
Fica com Deus e da um abração na Ma por mim. Beijo

Janice disse...

Viviany,
qual o curso que sua filha está fazendo?
Desculpe a curiosidade.
Beijo :)

Luana disse...

Vivi tá lindo o apto!
É dificil se separar assim mas é para o próprio crescimento... Vai dar td certo para ela e vc ficará cada vez mais feliz ao ver q sua filhota se tornou uma mulher forte e vencedora como vc!

Bjos =]

Vivi disse...

Oi Vi....
Me coloco em seu lugar...e também me emociono viu!!!
Mas pense no jeitinho q vc passou as liçôes de vida pra ela.... e agora chegou a horinha do "vôo"...e tenho a certeza de que ela nunca te desapontará!!!!
ainda não passei por isso...mas estou quase!!!!
ah!!! o apto ficou muito especial...muito lindo!!!!
força amiga!!!
bjs

disse...

Querida!
Imagino o mix de tristeza e alegria(sim, com certeza deve existir mta alegria tbém em ver sua filhota virando uma moça responsável, entrando na faculdade e tal)que vc está sentindo!!!
Não tenho filhos ainda, mas falando como filha...pra ela tbém deve estar sendo difícil...
Mas graças a Deus essa distância não será pra sempre, e é por uma boa causa!
Fique bem!
Bjos da Lú

Lena disse...

Olá querida amiga tristinha, tbém tenho duas filhas uma de 22 e 17 anos, ja são moças e é lógico cada vez mais independentes donas do próprio nariz o que é muito natural, mas as vezes gostaria que elas ficassem debaixo da minha asa, da minha proteção o tempo todo, tá errado né? Eu sei muito bem disso,
acho que se estivesse no seu lugar tbém ja estaria assim triste, mas temos agora que confiar na educação e nos bons valores que demos a elas.
Querida, quero mais uma vez dizer que apto ficou maravilhoso um mimo, dá p/ sentir seu carinho em cada cantinho em cada detalhe.
Um bj,
lena

Amábile - Mãe de dois disse...

o apto tá lindo ,a dor vai passar e vc vai ver quefoi bom pra vcs duas
bj

ana maria disse...

Vivi
Nossa como deve ser difícil descolar do nosso maior amor... a sensação deve ser de estar deixando de protegê-la...
meu filho começou o terceirão e já estou pensando nisso!Ele quer ir aperfeiçoar o inglês fora e já fico me preocupando antes da hora. kkkkk
Bjus com carinho e boa sorte pra Má que deve ser uma filha maravilhosa.

** Juju ** disse...

Oi Viviany..
Li seu post e fiquei com coração apertado com saudades da minha mãe.É a primeira vez que eu moro longe da minha família e olha este negócio de crescer, virar gente grande e sair da barra da saia da mãe não é facil não. Ainda não tenho filhos, mas imagino que deve dar uma tristezinha mesmo, pq como filha eu já sinto esta tristezinha, imagine minha mãezinha...Bom, mas queria dizer que o apê ficou lindoooo. Parece uma casinha de boneca!! Lindo!! Sou novata por aqui, qdo puder aguardo sua visitinha em meu apê alugado!! Beijos

Anônimo disse...

Oi

Meu nome Daniela, descobri seu blog esse fim de semana...adorei!Realmente vc parece decoradora, sua criatividade é maravilhosa, nem parece dentista mesmo kkk
Eu acho que até consigo sentir sua dor qdo vc fala em deixar a sua filha...qdo eu fui morar longe da minha mãe também senti essa dor...mas posso te assegurar que passa mais rápido do que imaginamos, e tenho certeza que hj sou uma pessoa muito melhor e mais segura, por ter passado por isso...sei que nada vai fazer essa dor passar...mas pensa que vai passar...
beijos

historias na cozinha disse...

Vi querida, coração de mãe é dureza viu ????? Em maio estarei aí em Curitiba, em um Congresso, se vc estiver por aí, quem sabe a gente não se conhece , né ????
Beijocas a vc, Célia.

Adriana disse...

Oi Viviany! Seu post de hoje além de me emocionar, me fez lembrar de minha mãe! Qdo eu saí pra estudar, ela tbém decorou meu ap e me deu toda a assistência, mas com o coração na mão, assim como vc! Mas foram anos mágicos em que houve um crescimento importante meu e dela e, apesar de estarmos longe, ficamos ainda mais unidas. Vc verá como a relação de vcs vai ficar ainda mais legal! Hj não tenho mais minha mãezinha comigo, mas essas recordações são inesquecíveis! Tbém sou dentista e adoro decoração, já fiz um comentário em um post que mostraste teu consultório. Adoro teu blog e o "ap da Má" ficou uma graça, viu? Um abraço, querida!

eu, Lila Cassini disse...

Oi .. eu tambem estou nesta fase... meu filho está deixando de ser o meu nenem... e esta caminhando sozinho...(ta fazendo 18) eu morro todos os dias... mas ai lembro que ele está ótimo e eu rezo pra todos os dias... Então sei que DEUS está juntinho nesta caminhada.. do meu lado e do dele.
Lembre-se... DEUS é MAIOR! Beijos no coração,
Lila

Edna Fadinha disse...

Querida imagino como vc está.Mas minha situação é como filha.Minha mãe mora na cidade aqui do lado,qd me "casei" no 1º dia só chorava.É lógico que entendo que no caso da Má é diferente,ela estará longe da família e é super novinha.Mas no final todos irão aprender muito com td isso.
Bjs querida !

Anônimo disse...

Nossa sei lá, a gente sempre pensa que eles não vão crescer nunca e PIOR CRESCEM SIM....A minha tem 15 anos e eu fico pensando daqui um pouco estou eu e meu marido sozinhos em uma casa de 15 peças, pq. ela já me disse eu vou para o exterior assim que der.Sempre me diziam a gente cria os filhos para o mundo e na pratica é bem diferente.Imagino como seu coração esta apertado. Mas por outro lado eles dão conta do recado sim...A GENTE TBM. CRESCEU NÉ...BJUS caramelados com sabor de torta de maçã

Manu Demonti... disse...

É verdade...nós criamos asas!
Li seu post e lembrei da minha mãe!! Aliás, vc é bem pareceida com ela...
Amei seu blog!
Beijão no teu coração e fica com Deus!!

Manu
manumanuelices.blogspot.com

Talma disse...

Ah flor linda, a "síndrome do ninho vazio". É dose, né? Mas pense que seu passarinho pode voar para o ninho sempre que quiser. E a mamãe passarinho também pode usar o telefone, msn e todas essas "facilidades" deste maravilhoso mundo tecnológico.
É difícil no começo, então, procure se entreter: trabalhar, ler ( a Dani Verde Novo tem um post fantástico sobre livros) , produzir coisinhas fofas como só vc sabe e quando a dor for muito forte, compre uma bolsitcha! Neses últimos dias meio negros, comprei uma nas Marisas, show de bola, eheheh.
Beijocas querida!

EU MULHER disse...

Amiga, eu ainda não sou mãe, mas posso imaginar o aperto no seu coração. Peça a Deus seja feita a vontade dele, porque a vontade de Deus é sempre a melhor.

Espero que você não fique tão tristonha!

Mil beijos para vc e a filhota

Ana B disse...

Vivi, nunca me esqueço da cara do meu pai durão, quando saiu daqui do fim do mundo de MS e me largou em Sampa, sem nem ter 18 anos, numa pensão de moças universitárias. Ele me olhou e falou: "é, passarinho tá batendo asas", com aquele sofrimento lacônico dos homens, com a certeza de que nunca mais controlaria meus passos, estava nas mãos de Deus. Eu chorei um ano, minha mãe chorou um ano, depois, nos acomodamos.... vimos que tudo dá certo, as vitórias vão se sucedendo, compensando a falta. Mas dói até hoje. Um tiquinho, mas chama-se dor. Beijão, amada. Deus abençoe vcs.

Sonia-mae dos reguilas disse...

imagino sua dor-coração de mãe é assim mesmo -nem imagino quando um dia os meus crescerem e deixarem o ninho... sou tão galinha -mas tudo isso deve deixar-te muito orgulhosa pois é sinal que está bem encaminhada- e o ap ficou um mimo...
beijinhos

Flávia disse...

Espero que a tristeza tenha passado.
Apesar da minha pequena ser muito pequena mesmo, consigo sentir o que você escreve.
È um misto de alegria por ver que elas estão saindo do ninho, fortes e belas e ao mesmo tempo uma angústia por esta saída... (Outro dia fiquei assim porque a minha entrou sozinha na escola, toda pimpona...)
Mas a vida segue, segue amiga.
Eu voltei... e com um selinho para você. (Em retribuição ao seu com o abraço ;-)
Beijo grande e apertado

bethpalmeira disse...

È natural , que fique assim , mas pense com a tcnologia vcs poderam falar e se vê em tempo real , comigo tem sido assim e confesso á vc que para min foi extremamente dificíl e doloroso , dormi uns quinze dias com a foto dele debaixo do travesseiro , quase pirei , hoje qdo lembramos é só risada. Qdo tive a certeza de ele estava bem e feliz, aquietei meu coração. bjos e força.

Lenita disse...

Oi, Vivi, dói mesmo, é inevitável. Mas passa. E esses "passarinhos" voltam sempre para o ninho, apesar de todos os voos; sabe porque?
Eles sabem que podem contar sempre, incondicionalmente, com o nosso amor.
Fique bem. Fique em paz. Bjs

Anônimo disse...

Oi Viviane, visito constantemente seu blog e vivo me inspirando em suas lindas "ivencionices". Ficou um espetáculo o cantinho da filhota e vou dar um pitaco:uma almofadinha na mini cadeira de vime, fica show! já fiz numa cadeirinha de balnço da Tok&Stok e virou o "xodó" do meu quarto.
Quanto a dor da saudade com o tempo amacia... sei bem o que é, estou em idêntico processo de saudade, preocupação e decoração do cafofo dos dois filhos, de uma só vez. Dói pra valer mas é mt bom p/o crescimento deles. Bjs.

Lu Oliveira disse...

Oi Vivi
Eu ainda não tenho filhos, mais imagino o que vc possa estar sentindo, no começo é dificil mais depois vai ficando menos doloroso.
BJs saudosos.

Ví por aí... disse...

Oi Vivi...
Depois de tanta empolgação na arrumação do Ap...tanto carinho...tanto mimo...bate como uma martelada o fato de que é hora de deixar a filhota buscar seu próprio rumo, né???

É isso, os filhos crescem...Aconteceu com vc também, lembra não???rs...

Não sou mãe ainda, infelizmente...portanto, por mais que eu tente, não consigo imaginar o que sente nesta hora...Mas passei por isso...Fui fazer Faculdade a 500km de casa...visita à mamãe somente nos grandes feriados...não podia me fazer presente em toooooodas as reuniões de família...mas foi um excelente aprendizado...Hoje sei o quanto cresci e aprendí ao traçar meu próprio caminho...

Muuuuuuita força nesta hora...e um forte abraço consolador!

Bjkas

Ví por aí... disse...

Oi Vivi...
Depois de tanta empolgação na arrumação do Ap...tanto carinho...tanto mimo...bate como uma martelada o fato de que é hora de deixar a filhota buscar seu próprio rumo, né???

É isso, os filhos crescem...Aconteceu com vc também, lembra não???rs...

Não sou mãe ainda, infelizmente...portanto, por mais que eu tente, não consigo imaginar o que sente nesta hora...Mas passei por isso...Fui fazer Faculdade a 500km de casa...visita à mamãe somente nos grandes feriados...não podia me fazer presente em toooooodas as reuniões de família...mas foi um excelente aprendizado...Hoje sei o quanto cresci e aprendí ao traçar meu próprio caminho...

Muuuuuuita força nesta hora...e um forte abraço consolador!

Bjkas

Margaret disse...

vixe maria...se tu ja ta assim ainda ai...imagina quando tiver que voltar...
Mas pense pelo lado bom...Má sozinha, independente, aprendendo a se virar...isso vai fazer um bem enorme pra ela...
E com esse apto lindissimo...cheios de toques da mami...
fica assim nao querida...aos poucos voce vai acostumando...
beijo grande e melhora ta?

POPI by Paula disse...

ViVYYYYYYYYY!!! q lindo uma filha moça e bem criada aprendendo a se virar num apê lindo todo cheio de mimos da mami!!
Eu sei q doi flor mas passa...
minha filha já morou 4 meses no Hawaii e doeu muito....mas eleas voltam tão bem resolvidas e cheias de saudades!
fica tranquila, tudo vai dar certo.
Bjus
paula

Isabela Kastrup disse...

Ai Vivy, ainda não sou mãe mas já posso imaginar como deve ser difícil quando uma filha tem que sair de casa. Só posso dizer nesse momento para ter força e continuar sendo sempre essa mãe maravilhosa que nos inspira tanto. Tenho certeza que com uma mãe dessa a sua filha será sempre muito feliz e saberá fazer sábias esacolhas.
Um beijo carinhoso,
Isa

Renata disse...

Oi Vivi, força que tudo vai dar certo! Há algum tempo, por causa de uma proposta de emprego eu tive que mudar rapidamente pra Brasília, e minha mãe não assimilou bem minha saída precoce de casa. Ela já tinha casado uma filha, e tava preparando pra me ver longe só depois que eu casasse também. Ela fechava a porta do meu quarto em casa "fingindo" que eu ainda morava lá, evitava longas conversas por telefone, evitava saber detalhes do meu dia-dia, pois não conseguia "saber", preferia não pensar no fato de que eu ia trabalhar a pé sozinha, que chegava em casa tarde, andava sozinha de carro de noite, sempre cercada de perigos e ela tão longe. Ela preferia não saber, custou pra tomar coragem e conhecer minha nova casa, e quando foi, ficou deprimida e queria me levar de volta. Graças a Deus foi uma situação temporária, e em menos de 2 anos voltei pra minha cidade. Hoje deixei o ninho novamente, mas agora pra morar com meu marido, mas a nossa experiência mostrou o tanto que é doloroso pra uma mãe ficar longe da filha assim. Continue visitando-a, arrumando a casinha dela, se envolvendo, pois será melhor para vocês duas. Que Deus abençoe sua família!

Sandra disse...

Oi Viviany, como vai esse coraçãozinho apertado?
Beijos!

bia fá disse...

gente mas ficou um luxo o ap!
tá foferrimoooooooo!!!
parabens!!!
espero que sua saudade melhore :)
bjos

Marianna disse...

Adirei seu blog. O apê ficou fofo! E a bandana na cadeira ficou um charme.
Tenho um blog também: www.umacasaorganizada.blogspot.com
Te espero por lá.
um beijo e boa sorte
marianna

Cris Ventura disse...

Oi Vivi, puxa e eu ainda vou passar por isso um dia, pois o meu baby é pequeno...ai, entendo sua dor, meus olhos se encheram de lágrimas...puxa...mas vai ficar tudo bem, porque você é uma pessoa maravilhosa e sua baby também...tudo caminha para o bem...Bjs pra vc!

Fernanda Barata disse...

Nossa!imagino como vc deve estar se sentindo,tenho uma princesinha,ai,ai,estou com o coração partido só de imaginar,rsrsrs.
Queria te dar os parabéns pelo o apartamento,ficou simplesmente linnnnnndo e seu blog é mara!Suas dicas fazem toda diferença!bjkas....

Márcia disse...

Força amiga !!! Tomara que seu coração de mãe se abrande com o tempo !!!!
Beijim

Taís Buss disse...

Oi Viviany....

Bem, deixa eu me apresentar...eu sou a Taís...uma admiradora do seu blog e das suas idéias sempre maravilhosas!!Acompanho seu blog já faz algum tempo...e sempre que posso estou por aqui vendo as novidades, mas nunca comento...e hj diante desse post, eu resolvi dizer alguma coisa....a decoração do ape da sua filha ficou lindaaaa!!EU amei!!!

E, sabe Vivy.......tenho certeza que não só vc vai sentir falta da sua filhota...assim como ela vai sentir muita falta de vc tb!!
Mas ela vai te ver em cada detalhe da casa nova e vai pensar que vc fez td com amor e carinho pra ela se sentir "em casa"!!

Que Deus possa abençoar vcs!
bjinhus com carinho..

Taís :o)

*qd quiser visita meu cantinho

http://artesdatis.blogspot.com

Regiane disse...

Olá Viviany! Adorei "conhecê-la"... Seu blog é o máximo! Suas idéias idem! Adoro decoração e lógico, adorei tudo por aqui.

Seja feliz! Bjs

Ana disse...

Nossa parece uma casinha de boneca. Quando casei(19 anos) mudei para Porto Velho quando a cidade não tinha luz, e olha que não podia nem dormir na casa de primas. Foi muito importante. Hoje moro na cidade que nasci e não me arrependo de nada.Ela vai amadurecer sabendo que tem todo o seu apoio. Bjs, Ana
http://utilnecessario.blogspot.com/

Rosângela disse...

Ah querida, sei bem o que é o filho ir morar longe da gente...O meu foi para São Paulo em 2008. Chorei 15 dias... Mas agora já não parece tudo diferente? Ampliaram seus horizontes, fizeram novos amigos, estão mais plenos como gente.
Você tem um dom especial em combinar coisas e cores... Aqui em casa tb me conhecem como Rainha da Sucata...rs
abs e FELIZ 2010!


FICO MUITO FELIZ COM A SUA VISITA